domingo, 21 de junho de 2009

Dia Europeu da Música

Ludwig Van Beethoven compõs a Sinfonia nº 9 em Ré menor, Op. 125, também conhecida como Coral, já na parte final da sua vida, e quando a surdez já o importunava. Nascido em Bona, a 16 de Dezembro de 1770, foi um dos expoentes da cultura musical colocando a sua genialidade na produção musical.

A 9ª Sinfonia representa um dos marcos da cultura ocidental pois alarga na sua linguagem o valor da liberdade criativa do homem em todos os seus planos. Pela primeira vez a voz é trabalhada como um instrumento musical, dando-le uma beleza única. Escrita com o apoio de uma texto de Friedrich Schiller tem um coro de solistas que aprofundaram a beleza da sinfonia.

A União Europeia adoptou o último momento «Ode à Alegria». Ma sua importância excede esse facto. O movimento românticvo foi influenciada por ela, considerando-se que mesmo os espaços da música jazz e pop se sentiram influenciadas. O grande valor desta sinfonia reside no seu carácter universal, pois atingiu uma dimensão popular, ao ser tocada em todo o mundo por diferentes orquestras.

Estreada em 1824, ficaria para a posterioridade como um marco cultural de uma civilização, onde as ideias e o valor do indivíduo podem ser criadoras de um mundo de encantamento.
Para ouvir um excerto dessa grande obra, a parte II é clicar aqui.

(Imagem, in geocites.com)